Deu Match

10 diferenças entre “fazer amor” e “fazer sexo”

Você provavelmente já se questionou sobre a diferença entre “fazer amor” e “fazer sexo”.

E, para te dar uma forcinha para descobrir em que pé anda o seu relacionamento, listamos as 10 diferenças entre amor e sexo, baseadas na letra da música “Amor e Sexo” de Rita Lee. Vem ver!

 

Confira:

1. Amor é um livro, sexo é esporte. Sexo é escolha, amor é sorte”.

Quando não estamos apaixonados, ficamos focados apenas na atração pela aparência e no corpo da outra pessoa.

Quando não estamos apaixonados, ficamos focados apenas na atração pela aparência e no corpo da outra pessoa.

A relação é instintiva e tem um objetivo claro, simples e carnal: o sexo.

Por outro lado, quando os encontros sexuais passam a ser menos frequentes (no caso de a relação começar com o único objetivo sexual e não entre amigos, por exemplo) e passamos a nos interessar pelo dia a dia do outro, percebemos que o lance da ‘pele’ torna-se menos importante do que era antes e o outro nos motiva a ser uma pessoa melhor.

2. “Amor é pensamento, teorema. Amor é novela, sexo é cinema”.

Quando não estamos apaixonados, o desejo sexual é manifestado de maneira mais direta no sexo (e não em conversas e agrados).

A necessidade da mente está focada em satisfazer as necessidades do corpo e, por isso, as conversas se limitam apenas a marcar o encontro.

Quando as conversas começam a se tornar mais frequentes e demoradas do que o ato sexual em si, nós nos perdemos nelas e nos esquecemos do tempo. Aí, sim, desconfie: pode ser amor!

 

3. “Sexo é imaginação, fantasia. Amor é prosa, sexo é poesia”.

A relação é mais fantasiosa do que realista?

A sua relação é mais fantasiosa do que realista?

Sexo é quando não queremos nos arriscar a vivenciar um sentimento mais profundo dentro dessa relação casual e nos restringimos a assuntos genéricos ou apenas à aquele “Oi, tudo bem? Vai fazer algo hoje à noite?”.

No entanto, quando o amor surge, é natural querermos conversar sobre os sentimentos um do outro e, consciente ou inconscientemente, passamos a agir de maneira a fazê-lo mais feliz.

 

4. “O amor nos torna patéticos. Sexo é uma selva de epiléticos”.

Queremos ir embora do motel logo após o sexo, em vez de dormir de conchinha?

Se você busca, no ato sexual, apenas ter prazer como uma forma de aliviar seu estresse e ansiedade, com certeza você está somente fazendo sexo. O amor tem uma preocupação maior em satisfazer fisicamente e emocionalmente, tanto você quanto o parceiro.

Só quando buscamos modos de ter mais tempo de qualidade juntos ao invés de só fazer sexo é que percebemos as coisas mudarem aos poucos dentro do nosso coração (e não é de batimentos cardíacos acelerados nós estamos falando – é de amor).

 

5. “Amor é cristão, sexo é pagão. Amor é latifúndio, sexo é invasão”.

Pequenos gestos provam que é amor!

Pequenos gestos provam que é amor!

Você sabe que é amor quando seu parceiro(a) faz café para você antes de você acordar, quando tem um copo de vinho te esperando quando você chega do trabalho, quando seu/sua parceiro(a) te lembra o quanto você é lindo(a) (num dia que você não se sente tão lindo(a) assim), ou até mesmo quando ele/ela te surpreende escolhendo o seu restaurante ou o motel preferido para curtirem a dois.

 

6. “Amor é divino, sexo é animal. Amor é bossa nova, sexo é carnaval”.

Fazer amor geralmente exige um tempo maior para estabelecer o clima que se deseja, já que o mesmo tem uma troca de carinhos que vão além de uma união física.

Assim, as preliminares podem indicar uma grande diferença entre fazer sexo e fazer amor.

 

7. “Amor é para sempre, sexo também. Sexo é do bom, amor é do bem”.

Quando estamos em uma relação de amizade colorida, fica difícil estabelecer um limite entre o prazer e o afeto.

A combinação sexo + carência + convivência pode até parecer amor – mas nem sempre é.  Por isso, deixe claro como se sente desde o início. A leveza é o termômetro para saber se o envolvimento continua casual ou se já virou assunto sério para um dos dois.

 

8. “Amor sem sexo é amizade. Sexo sem amor é vontade”.

A procura apenas pelo prazer e orgasmo para ambos é considerado apenas sexo, uma vez que geralmente não há uma preocupação com os desejos do outro.

Já a busca pelo prazer e o bem-estar do parceiro é denominado a prática de amor. E quando o frio na barriga envolve conhecer os amigos e a família da pessoa, é porque está rolando uma pontinha de um sentimento que pode se transformar em amor.

 

9. “Amor é um, sexo é dois. Sexo antes, amor depois”.

Ele(a) te deixa com ciúmes ao conversar intimamente com outros(as) garotos(as) que são apenas amigos(as) dele(a)?
Ele(a) tem um grande sorriso sempre que você está perto?
Ele(a) geralmente mostra interesse em coisas que você gosta ou que são importantes para você?

Tudo isso pode ser tentativas de estar mais perto de você e demonstrar que está a fim de você (e que essa relação já deixou de ser só sexo, e você ainda não percebeu).

 

10. “Sexo vem dos outros e vai embora. Amor vem de nós, e demora…”

Quando um casal faz amor, a preocupação com o tempo se torna uma coisa inexistente, já que os mesmos buscam prolongar o desejo e transformar o tempo presente e as carícias em algo que vai além do orgasmo em si.

A pressa para chegar aos finalmente e atingir logo o orgasmo, atropelando as preliminares que é onde ocorre a maior troca de carinho é um caso explícito de que você está apenas fazendo sexo. Quando se faz amor você busca uma troca de carinho mais intensa durante o “pré-sexo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *